“Eu te constituí como luz das nações para levares a salvação até os confins da terra” (At 13,47)
“Eu te constituí como luz das nações para levares a salvação até os confins da terra” (At 13,47)
Reflexão

Reflexão litúrgico-pastoral para o Domingo de Páscoa

Publicado em 3 de abril de 2021

Jesus triunfou e vivo está no meio de nós – 4 de abril de 2021

O clima festivo da Vigília Pascal continua na celebração do Domingo de Páscoa e perdura durante todo o Tempo Pascal que se completa com a festa de Pentecostes. Esse tempo, que compreende 50 dias, é celebrado com alegria e exultação, como se fosse um só dia de festa, “como um grande domingo”, conforme ensina Santo Atanásio.

Neste Domingo de Páscoa, na primeira leitura, tirada do livro dos Atos dos Apóstolos (At 10,34-43), meditamos um trecho do discurso do apóstolo São Pedro dirigido aos pagãos. É um convite para tomarmos consciência da verdade fundamental da nossa fé: Jesus ressuscitou. “Nós somos testemunhas de tudo o que Ele fez na terra dos judeus e em Jerusalém, mas mataram-no suspendendo-o num madeiro. Deus, porém, ressuscitou-o ao terceiro dia.”

Na segunda leitura (Cl 3,1-4), o apóstolo Paulo nos ensina que, no batismo, passamos da morte para a vida. Por isso devemos buscar as coisas do alto: “Se ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo está sentado à direita do Pai. Afeiçoai-vos às coisas lá de cima e não às da terra.”

No evangelho (Jo 20,1-9), São João nos relata que Maria Madalena foi ao sepulcro e viu a pedra removida. Correu para dizer a Pedro e João e eles correram até o túmulo. Diante dos sinais da morte – o sepulcro, os panos, o sudário – eles perceberam a vitória da vida.

Cada um dos quatro evangelistas tem seu jeito próprio de contar a experiência de fé sobre o túmulo vazio. Em cada um deles, o importante é o testemunho de que Jesus ressuscitou. Deus manifestou sua força criadora e libertadora. Vencendo o pecado e a morte, pela sua ressurreição, Jesus nos traz a vida e a libertação.

A ressurreição de Cristo é o fato mais importante da História da Salvação, o fundamento da nossa fé. Se Cristo não tivesse ressuscitado, nossa fé seria inútil, ensina-nos o apóstolo Paulo. Ela é também a garantia da nossa ressurreição, pois, como Cristo, também nós ressurgiremos para uma nova vida.

Páscoa quer dizer passagem. A páscoa de Cristo é a passagem da morte para a vida. Quando tudo parecia fracasso e derrota, eis que Jesus ressuscita glorioso. E a celebração nos convida a vivermos a nossa páscoa, fazendo a passagem para uma vida cada vez melhor, em conformidade com a proposta do Ressuscitado. Vivemos a páscoa quando passamos do pecado para a graça, do ódio para o amor; quando passamos da tristeza para a alegria, da violência para a paz, do egoísmo para a solidariedade.

Jesus ressuscitou: é o grande acontecimento que ressoa em todos os corações, em todos os tempos e lugares. Cristo ressuscitado é a grande luz a brilhar e a iluminar o caminho dos povos. Ele caminha ao nosso lado, encorajando-nos a seguir seus ensinamentos. Ele venceu o pecado e a morte, reconciliando a humanidade com Deus. Por isso alegremo-nos e celebremos jubilosos a vitória do nosso Salvador! 

Horário de Funcionamento

Cúria Diocesana

Segunda a Sexta das 8h às 11h30 e das 13h às 17h.

Assessoria de Comunicação

Segunda a Sexta das 13h30 às 17h30 Diocese de Piracicaba

Diocese de Piracicaba

Av. Independência, 1146 – Bairro Higienópolis - Cep: 13.419-155 – Piracicaba-SP - Fone: 19 2106-7575
Desenvolvido por index soluções