“Eu te constituí como luz das nações para levares a salvação até os confins da terra” (At 13,47)
“Eu te constituí como luz das nações para levares a salvação até os confins da terra” (At 13,47)
Artigos

Para ler o Evangelho de Marcos

Publicado em 12 de junho de 2020 - 08:58:24

O Evangelho segundo Marcos foi o primeiro a ser escrito, por volta do ano 70 d.C. No passado ele foi considerado um resumo do Evangelho de Mateus e, por isso, foi colocado depois deste. Após muita pesquisa, percebeu-se que Marcos era mais antigo e influenciou os outros evangelhos (Mateus e Lucas).

Marcos foi escrito por uma comunidade com forte presença de galileus, gregos, romanos e outros estrangeiros. Antigamente se falava que ele foi escrito em Roma, mas hoje cremos que ele foi escrito no norte da Galileia. Atribui-se a autoria deste evangelho a João Marcos (At 12) que foi amigo de Barnabé, Paulo e Pedro.

A comunidade de Marcos enfrentou a perseguição do Império Romano e a hostilidade de comunidades judaicas. Mas, também confrontou uma visão triunfalista de messias, mostrando que Jesus plenamente humano é "o messias, o Filho de Deus".

Este evangelho tem caráter catequético e quer levar o leitor a responder a pergunta principal: "Quem é Jesus?", propondo um caminho (itinerário) para fazer do leitor um verdadeiro discípulo de Jesus.

São 16 capítulos que convidam a vivenciar a intimidade com Jesus. Como numa viagem, partindo da Galileia para a Judeia, temos o ponto de partida, a parada e o ponto final. Assim, para uma melhor leitura, dividimos este evangelho em 5 partes:

1) Preparação do caminho (ponto de partida): 1,1-14;

2) Ministério de Jesus na Galileia (caminhando com Jesus): 1,14–7,23;

3) Viagens de Jesus fora da Galileia (parada para permanecer com o Mestre): 7,24–10,52;

4) O ministério de Jesus em Jerusalém (lutando com Jesus): 11,1–13,37;

5) A paixão e ressurreição (ponto final - escrever na vida): 14,1–16,20.

Na 1ª parte temos o ponto de partida que se dá na Galileia: "Início do Evangelho de Jesus, o messias, Filho de Deus" (1,1) e este é um resumo de todo o Evangelho, mostrando que este livro é só o começo do Evangelho que deve terminar de ser escrito com nossa própria vida. Jesus é apresentado como aquele que pregará a Boa Notícia e implantará o Reino de Deus.

Na 2ª parte, Jesus inicia seu ministério e os discípulos começam a caminhar animados. São realizados muitos milagres, que são como que amostras grátis do Reino de Deus. No entanto, logo surgem curvas e pedras no caminho (conflitos) e Jesus é acusado por escribas e fariseus. Jesus coloca a vida acima da lei e, apesar das vitórias, os discípulos desanimam e não entendem quem é Jesus.

Na 3ª parte, Jesus para de percorrer a Galileia, faz um caminho em terra estranha e instrui os discípulos na dinâmica do Reino de Deus. Os discípulos descobrem que Jesus é o Messias (8,27-30), mas não conseguem compreendê-lo como Servo de Deus e aceitar a realidade da cruz (8,31-38). Há a diminuição dos milagres e o aumento dos ensinos aos discípulos.

Na 4ª parte, Jesus entra em conflito direto com os grupos que detêm o poder: sacerdotes, anciãos, escribas, fariseus, saduceus e herodianos. Os discípulos começam a compreender que viver o Evangelho implica em enfrentar as forças da morte e que conflitos são inevitáveis. Os poderosos decidem eliminar Jesus e os discípulos enfrentam o medo.

Na 5ª parte, temos o ponto final desse itinerário. Jesus é o Servo de Deus e é assassinado na cruz. Os discípulos se dispersam, tendo muita dificuldade em compreender esse acontecimento. É o soldado estrangeiro que descobre quem é Jesus: "Verdadeiramente, este homem era Filho de Deus" (15,39). Se caminharmos com Jesus, saberemos quem Ele é e seu amor dará sentido a nossa vida.

Pe. Demetrius dos Santos Silva
Biblista e docente do Curso Diocesano de Teologia
 

Horário de Funcionamento

Cúria Diocesana

Segunda a Sexta das 8h às 11h30 e das 13h às 17h.

Assessoria de Comunicação

Segunda a Sexta das 13h30 às 17h30 Diocese de Piracicaba

Diocese de Piracicaba

Av. Independência, 1146 – Bairro Higienópolis - Cep: 13.419-155 – Piracicaba-SP - Fone: 19 2106-7575
Desenvolvido por index soluções