“Eu te constituí como luz das nações para levares a salvação até os confins da terra” (At 13,47)
“Eu te constituí como luz das nações para levares a salvação até os confins da terra” (At 13,47)
Artigos

Pelos caminhos da Iniciação à Vida Cristã

Publicado em 12 de março de 2020 - 16:35:42

A Iniciação à Vida Cristã desde os primórdios da Igreja ocupou lugar de grande importância na formação dos cristãos, uma vez que “a iniciação dos catecúmenos se desenvolve gradativamente no seio da comunidade dos fiéis que, refletindo com os catecúmenos sobre a excelência do mistério pascal e renovando sua própria conversão, os induzem pelo seu exemplo a obedecer com maior generosidade aos apelos do Espírito Santo”. (RICA, n.4). Desde o Concílio Vaticano II, observamos uma importância ainda maior quando vemos nos documentos e na edição do RICA (Ritual de Iniciação Cristã de Adultos) que inclui, “além da celebração dos sacramentos do Batismo, da Confirmação e da Eucaristia, todos os ritos do catecumenato”. (Cf. Sacrosanctum Concilium, n. 64-66), o grande resgate da Igreja no processo de identidade dos discípulos de Jesus Cristo e a sua inserção na vida da Comunidade Cristã.

Dando um grande salto, queremos falar neste artigo sobre A Iniciação Cristã à luz do Documento de Aparecida publicado em 2007 que exorta a todos os batizados presentes na América Latina e Caribe a assumir com alegria a missão de ser Discípulos e Missionários. Tal documento foi um marco tão profundo na vida da Igreja, que o Papa Francisco, ao escrever a Evangelii Gaudium (Alegria do Evangelho), universaliza algumas diretrizes que surgiram a partir de Aparecida.

Resumidamente, o Documento de Aparecida tem o objetivo de lançar à Igreja um grande desafio: a construção de uma nova identidade evangelizadora que permeia todas as ações pastorais da Igreja, entendendo a Catequese como a base de todo o caminhar da fé, para isso, a Igreja deve estar atenta aos sinais dos tempos e, participando das alegrias e tristezas dos cristãos, deve sempre favorecer o encontro com Jesus Cristo, por meio da catequese sacramental e também da catequese permanente, isto é, por toda a vida.

“Sabemos que as mudanças culturais têm dificultado a transmissão da fé. Há um distanciamento da pratica cristã que não é herdada mais no ambiente familiar” (cf. A Iniciação à Vida Cristã a partir de Aparecida). Diante disso, é urgente entender que a catequese necessita redescobrir sua tarefa de ser um canal privilegiado para a transmissão da fé. “Propomos que o processo catequético de formação adotado pela Igreja para a iniciação cristã seja assumido em todo o Continente como a maneira ordinária e indispensável de introdução na vida cristã” (DAp. 294), fazendo com que o cristão assuma sua própria identidade de ser discípulo. “Ser discípulo é dom destinado a crescer. A iniciação cristã dá a possibilidade de uma aprendizagem gradual no conhecimento, no amor e no seguimento de Cristo. Dessa forma, ela forja a identidade cristã com as convicções fundamentais e acompanha a busca do sentido da vida” (DAp. 291).

Portanto, podemos perceber o forte apelo do documento em nos conduzir a um encontro pessoal (querigmático) com o Mestre, por meio de uma catequese que nos leva a compreender a nossa identidade enquanto discípulos para assim, nos tornarmos missionários. O Documento de Aparecida é a grande porta por onde o resgate da Catequese Catecumenal começa novamente a ser pensada e desejada.

Pe. Willian Bento
Pároco da Paróquia Menino Jesus de Praga - Piracicaba
 

Horário de Funcionamento

Cúria Diocesana

Segunda a Sexta das 8h às 11h30 e das 13h às 17h.

Assessoria de Comunicação

Segunda a Sexta das 13h30 às 17h30 Diocese de Piracicaba

Diocese de Piracicaba

Av. Independência, 1146 – Bairro Higienópolis - Cep: 13.419-155 – Piracicaba-SP - Fone: 19 2106-7575
Desenvolvido por index soluções