“Eu te constituí como luz das nações para levares a salvação até os confins da terra” (At 13,47)
“Eu te constituí como luz das nações para levares a salvação até os confins da terra” (At 13,47)
Artigos

Morar e estudar em Roma: Os encantos e desafios dos padres que deixam o Brasil para morar em Roma em vista dos estudos

Publicado em 10 de fevereiro de 2020 - 16:13:06

Como estamos na reta final da etapa dos estudos em Roma, foi nos solicitado uma palavra a respeito da experiência aqui vivida nestes quase um ano e meio que aqui permanecemos. Antes de mais nada, gostaríamos de agradecer a nosso bispo Dom Fernando Mason e a Diocese de Piracicaba por terem proporcionado a possibilidade de estarmos aqui, em Roma, aprofundando-nos nos estudos da História da Igreja. Também agradecemos aos padres, diáconos e amigos que muito nos apoiaram nesta iniciativa.

Falando de nossa vinda a Roma para os estudos, nesse período de cerca de dois anos, uma das coisas que mais nos tocou, quando aqui chegamos e mesmo durante o transcorrer do tempo, foi a possibilidade de estar bem próximo do papa (celebrações ocorridas no Vaticano) e das realidades eclesiais não só da Itália e Europa, mas em nível mundial, por meio da imprensa pública e da oficial do Vaticano (Vaticannews).

Outra coisa de positivo é a facilidade que temos, através de visitas a museus, igrejas, catedrais, de entrar em contato direto com a arte, cultura e todo o rico patrimônio histórico que marcaram não só a história da Igreja, mas da própria sociedade ocidental como um todo.

Quanto aos estudos, pudemos nos aprofundar em determinado assunto, tendo à disposição vastas bibliotecas, professores especializados, além, é claro, de poder acompanhar os debates atuais da Igreja quanto à teologia, direito canônico, aspectos doutrinais e pastorais.

Nos períodos de quaresma e recesso acadêmico (Natal e Semana Santa), foi nos oferecido a oportunidade de realizarmos algum trabalho pastoral (atendimento de confissões, celebração de missas, benção de casas) nos santuários e paróquias da Itália, o que nos colocou em contato com realidades eclesiais, bastante distintas das que conhecemos no Brasil. Isso fez com que pudéssemos ter uma visão mais crítica da vida da Igreja e do trabalho pastoral que se faz aqui e no Brasil, nos seus aspectos positivos e negativos.

E como a vida é feita também de desafios, não poderíamos deixar de mencionar algumas dificuldades que aqui encontramos como o aprendizado de uma nova língua e a adaptação a outra cultura, a grande quantidade de livros que precisamos ler em pouco tempo, o rigor dos trabalhos acadêmicos e os exames de fim de semestre que exigem de nós a máxima dedicação. Digno de menção é a saudade que sentimos das pessoas queridas, das realidades próprias da Igreja no Brasil (comunidades vivas) e da cultura brasileira em geral.

Buscando fazer um balanço geral, podemos dizer que a experiência tem sido bastante positiva. Deixando de lado as dificuldades próprias de se encontrar fora de seu próprio contexto eclesial e pastoral (Diocese de Piracicaba), acreditamos que essa etapa de aprofundamento nos estudos nos levou a crescer não só intelectualmente, mas como pessoa, como cristão e, principalmente, como presbítero. Exigiu de nós muita fé, compromisso, dedicação e humildade, visto que precisamos iniciar toda uma nova caminhada de vida, sem muita noção do que iríamos encontrar pela frente.

Ao retornarmos para o Brasil e recomeçar nossa ação pastoral, esperamos fazer uso de toda bagagem de conhecimento que aqui adquirimos. Que Deus nos ilumine e ajude a colocarmos em prática nossos bons propósitos.

Pe. Paulo Sérgio Carlos
paulocchristi05@gmail.com

Horário de Funcionamento

Cúria Diocesana

Segunda a Sexta das 8h às 11h30 e das 13h às 17h.

Assessoria de Comunicação

Segunda a Sexta das 13h30 às 17h30 Diocese de Piracicaba

Diocese de Piracicaba

Av. Independência, 1146 – Bairro Higienópolis - Cep: 13.419-155 – Piracicaba-SP - Fone: 19 2106-7575
Desenvolvido por index soluções