“Eu te constituí como luz das nações para levares a salvação até os confins da terra” (At 13,47)
“Eu te constituí como luz das nações para levares a salvação até os confins da terra” (At 13,47)
Notícias da Diocese

Padre José Alves de Faria (Pedroso) celebra Jubileu de Prata

Publicado em 8 de julho de 2020 - 16:43:45

No próximo dia 16 de julho, padre José Alves de Faria (Pedroso), pároco da paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Ipeúna, celebra 25 anos de ministério presbiteral.

De 13 a 15 de julho, às 19h30, ocorrerá celebração de tríduo. E no dia 16, no mesmo horário, acontecerá missa solene de ação de graças. Devido à pandemia, as missas serão sem a presença de fiéis e transmitidas pela página do Facebook da paróquia: facebook.com/paroquiaipeuna.


Missa de posse do padre Pedroso em janeiro de 2020


HISTÓRIA
- Há 25 anos, na Festa de Nossa Senhora do Carmo, 16 de julho de 1995, o diácono José Alves de Faria (Pedroso), acompanhado por seu pai Eimídio Alves de Faria (sua mãe Maria das Dores Reis Faria já era falecida à época), seus irmãos e familiares, e vários padres diocesanos e religiosos, sobretudo da Congregação dos Filhos do Imaculado Coração de Maria (Claretianos) – destacadas as presenças do provincial padre Mauro Zequin Custódio, CMF, e do representante do Governo Geral da Congregação, padre Jesus Palácios, CMF, e um sem número de animados fiéis, na paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, em Americana (SP), apresentou-se ao chamado da Igreja de Deus, e, pela imposição das mãos e prece de ordenação de Dom Ercílio Turco, à época bispo diocesano de Limeira (SP), foi ordenado presbítero para servir o Povo de Deus, em vista do cumprimento do mandato de Jesus, que ele assumiu como lema sacerdotal: “Sereis minhas testemunhas até os confins do mundo” (At 1,8).

Naquela manhã, assumindo os compromissos sacerdotais por livre querer, amparado pela intercessão do Imaculado Coração de Maria, de Santo Antônio Maria Claret e de todos os Santos, padre Pedroso – como é conhecido e carinhosamente chamado – foi revestido de paramentos festivos, teve as mãos ungidas com o santo Crisma e recebeu a oferenda do povo santo de Deus, no intuito de servir na dignidade de presbítero, obtido o segundo grau da Ordem sacerdotal procedente do Pai, com o Espírito de santidade renovado em seu coração, de forma que a sua vida fosse exemplo para todos. E, com um comovente gesto de devoção, dedicou seu sacerdócio à bem-aventurada Virgem Maria, em cuja festa também foi celebrado o centenário de fundação da Congregação Claretiana no Brasil. Nela, padre Pedroso – como jovem vocacionado, seminarista, noviço, diácono e padre –, deu passos vívidos de disciplina, espiritualidade e crescimento humano-cristão, refletidos em toda sua história. E descobriu, por graça e testemunho, que uma alma sacerdotal é algo de grande aos olhos do mundo, dos anjos e do próprio Deus (cf. São João Maria Vianney; São João Bosco).

A fecundidade do ministério recebido naquele dia já se tornou louvor ao Pai na Celebração Eucarística por ele presidida à noite, na mesma paróquia. E, desde então, padre Pedroso doou sua vida e seu largo e contagiante sorriso em cada ofício que o Espírito lhe pedia, através de seus Superiores. Foi vigário paroquial nas paróquias Nossa Senhora da Glória (Londrina-PR) e Imaculado Coração de Maria (São Paulo-SP), em 1995. Então, recebeu a missão de Superior e Formador muito ativo e respeitado no Seminário Claret (Rio Claro-SP), entre 1996 e 1999. Nesse período, foi generoso auxiliar nas Paróquias São José Operário (na época, com o território atual da quase-paróquia Santo Antônio de Ajapi), Nossa Senhora da Conceição (Ipeúna-SP), Imaculada Conceição – Bairro Cascalho (Cordeirópolis-SP) e São Joaquim (Santa Gertrudes-SP). No Regional Sul-1 da CNBB, com muita empatia, fez parte da equipe de coordenação do ENFIL (Encontro de Filósofos).

Numa nova experiência de vida eclesial, foi acolhido por Dom Eduardo Koaik, no presbitério de Piracicaba, iniciando no ano 2000 sua colaboração na paróquia Imaculada Conceição, onde foi nomeado pároco e permaneceu com grande zelo e amor, em atividades pastorais memoráveis numa legítima “comunidade de comunidades”, até julho de 2009. Transferido para Rio Claro, foi animado e dedicado pároco da paróquia Nossa Senhora Aparecida de agosto de 2009 a 2015. Nomeado pároco da paróquia Imaculada Conceição (Águas de São Pedro-SP), permaneceu fiel ao ministério, para bem dos católicos autóctones e turistas, de 2016 a 2019, quando foi transferido para a atual missão de pároco na paróquia Nossa Senhora da Conceição (Ipeúna-SP), onde se alegra e exulta em Deus, no seu Jubileu Argênteo.

Na Diocese de Piracicaba, em profundo espírito de comunhão eclesial e grande ardor pastoral, por mais de um mandato, fez parte do Conselho de Presbíteros e do Colégio de Consultores. Coordenou pastoralmente as regiões Santa Bárbara e Rio Claro, e dirigiu os Centros de Formação e Atualização de Evangelizadores (CEFAE) de ambas, atuando também como professor. Coordenou o Conselho Missionário Diocesano (COMIDI), o Conselho Missionário Regional (COMIRE) e o Projeto Missionário Diocesano, com o mesmo ardor missionário de suas origens.

Na verdade, Pedroso é um “padre-coração”, vive seu presbiterato à semelhança de Jesus e a Ele unido, pois “o sacerdote é o amor do Coração de Jesus” (São João Maria Vianney), “sempre contente e alegre, em paz com todos” (Santo Antônio Maria Claret).


 

Horário de Funcionamento

Cúria Diocesana

Segunda a Sexta das 8h às 11h30 e das 13h às 17h.

Assessoria de Comunicação

Segunda a Sexta das 13h30 às 17h30 Diocese de Piracicaba

Diocese de Piracicaba

Av. Independência, 1146 – Bairro Higienópolis - Cep: 13.419-155 – Piracicaba-SP - Fone: 19 2106-7575
Desenvolvido por index soluções