“Eu te constituí como luz das nações para levares a salvação até os confins da terra” (At 13,47)
“Eu te constituí como luz das nações para levares a salvação até os confins da terra” (At 13,47)

Vocação: qual o chamado de Deus para a minha vida?

Agosto/ 2020 – Edição 144 – Ano XIV

No mês de agosto a Igreja promove orações e reflexões pelas vocações. Vocação é um chamado de Deus, que nos faz descobrir o próprio lugar no mundo, na Igreja e no serviço aos irmãos. Para descobrir este projeto de Deus é fundamental discernimento ao jovem.

Por isso, há na Diocese de Piracicaba o Serviço de Animação Vocacional que tem como animador padre Rodrigo Stefanini Françoia, reitor do Seminário Filosófico “São João XIII”, que conta ainda com a contribuição dos reitores dos seminários teológico e propedêutico.

O “Em Foco” traz, nesta edição, uma entrevista com o padre Mateus Kerches Nicolucci, reitor do Seminário Teológico “São José”. Ele descreve a importância da descoberta vocacional para a vida de cada pessoa e como é o trabalho dessa importante pastoral na diocese.

Em Foco - O Papa Francisco destacou quatro palavras-chave na Mensagem deste ano para o Dia Mundial de Oração pelas Vocações: gratidão, louvor, coragem, tribulação. De que maneira essas palavras podem estar relacionadas ao mês vocacional?
Padre Mateus
- Primeiro é sempre importante lembrar que vocação não é algo que se refere apenas aos padres e freiras. Todos somos vocacionados, todos possuímos uma vocação e somos gratos por esta confiança que Deus deposita em cada um de nós, para vivermos nosso chamado.
Por isso, nosso sentimento de gratidão por sermos chamados e desta gratidão nasce também nosso louvor, nosso agradecimento e, ao mesmo tempo, desejo de cumprir a missão que nos foi confiada. E para sermos capazes de realizar essa missão é sempre necessária a coragem para enfrentar as dificuldades, as tribulações.

Como é desenvolvida a Animação Vocacional na Diocese?
O Serviço de Animação Vocacional tem como responsável o padre Rodrigo (reitor do seminário de filosofia), mas as atividades desta pastoral são compartilhadas também com os reitores dos seminários propedêutico e teológico.
No ritmo normal, podemos dividir os trabalhos em três ações:
- O encontro de acompanhamento vocacional: um encontro realizado todo primeiro final de semana do mês, no centro diocesano de formação, voltado para jovens que estão discernindo o chamado, em vista do ministério ordenado;
- As visitas da promoção vocacional: os três padres reitores, a cada dois anos tentam visitar todas as paróquias da diocese e realizam encontros com jovens, crianças e agentes de pastoral, onde se trabalham a cultura vocacional dentro das comunidades paroquiais;
- Com atividades e eventos específicos: a concentração diocesana de acólitos e coroinhas, a jornada são Tarcísio e o festival vocacional (FestVoc).

Como está sendo o trabalho nesta época de pandemia? No último dia 2 de julho foi realizada uma live com o tema “A Pessoa de Jesus e o nosso encontro pessoal”. Como foi essa experiência?
Como toda a sociedade, nós também estamos nos reinventando neste cenário inédito. Estamos fazendo a experiência de realizarmos lives. Já fizemos duas: uma direcionada exclusivamente aos jovens que já eram acompanhados e já estão no processo do discernimento vocacional e outra, realizada no dia 2 de julho, voltada para catequistas, grupos de jovens e lideranças pastorais.
Essa live aconteceu pelo aplicativo zoom e também pelo canal da diocese no YouTube. Pelas duas plataformas alcançamos um número de 250 pessoas. Até mesmo pessoas de outros estados participaram.
A principal missão da Pastoral Vocacional é acompanhar os jovens que desejam ingressar no seminário. Por isso, pretendemos continuar com as lives para eles. Para participar basta acompanhar a página do SAV no Instagram (@sav.piracicaba). A última live aconteceu no sábado, dia 1º de agosto.

O Mês Vocacional deste ano traz o tema “Amados e Chamados por Deus” e o lema “És precioso aos meus olhos. Eu te amo” (Is 43,1-5). Qual a reflexão que pode ser feita a partir deles?
A vocação é uma entrega: uma doação à esposa, ao marido, à família, à igreja. Mas, ao nos doarmos a estas pessoas, estamos nos entregando ao próprio Deus, que nos chamou a vivermos uma missão específica em nossa vida. A entrega a um chamado se sustenta, fundamentalmente, por amor, o mesmo amor que Deus tem para com toda a criação, em especial para com o ser humano. 

Horário de Funcionamento

Cúria Diocesana

Segunda a Sexta das 8h às 11h30 e das 13h às 17h.

Assessoria de Comunicação

Segunda a Sexta das 13h30 às 17h30 Diocese de Piracicaba

Diocese de Piracicaba

Av. Independência, 1146 – Bairro Higienópolis - Cep: 13.419-155 – Piracicaba-SP - Fone: 19 2106-7575
Desenvolvido por index soluções